S. João de Loure e Frossos

A nova via ciclável na Estrada Nacional 230-2, em Frossos, acompanha o percurso do Rio Vouga, está orçada em cerca de 150 200 euros. A obra tem um prazo de execução de 90 dias e integrará o Percurso Pedestre (PR4) da Pateira de Frossos.

A criação da via ciclável tem como objectivo promover a mobilidade sustentável e os modos alternativos de transporte, salvaguardando a segurança dos ciclistas.

A ciclovia vai resultar do alargamento da berma na margem sul da nacional, com a projecção do talude existente e sem diminuir a largura das faixas de rodagem. O troço vai ligar Frossos à freguesia de Angeja e terá uma largura de 2,5 metros, com pavimento em betuminoso colorido e passadiços de madeira.

Fonte: CM Albergaria

Homem de etnia cigana foi condenado no Tribunal de Aveiro, na passada quinta-feira (19 de Abril) , a três anos e meio de prisão efectiva.

Segundo a acusação, a dupla, que tem residência em São João de Loure, Albergaria-a-Velha, dedicava-se a furtos de latão e outros metais não preciosos, que vendiam a sucateiros. No entanto, no julgamento apenas foram dados como provados os factos relativos a duas tentativas frustradas pela presença da GNR.

A GNR surpreendeu o indivíduo a assaltar instalações industriais, em Águeda, na companhia de um filho, de 14 anos, e um sobrinho.

A juíza entendeu que, tendo sido esta a oitava condenação nos últimos 10 anos, após beneficiar de várias penas suspensas por crimes idênticos, “já não é possível fazer um juízo de prognose favorável.”

Notícia completa no Notícias de Aveiro.

luís sequeira albergaria a velha

O figurinista luso-canadiano, Luís Sequeira, que este ano foi nomeado para um Óscar pelo guarda-roupa do filme “A Forma da Água” (“The Shape of Water”), de Guillermo del Toro, esteve de visita ao Concelho onde participou numa conversa com alunos de São João de Loure no dia 19 de Abril, terra natal da sua mãe, visitando de seguida a Câmara Municipal.
O figurinista e designer de moda iniciou a sua carreira na moda influenciado pela sua mãe, que fazia vestidos de noiva. Após alguns anos decidiu dedicar-se aos figurinos de cinema e séries de televisão.
Luís Sequeira vive em Toronto, mas vem frequentemente a Portugal, onde não esquece as raízes.

Fontes: AEAAV e CM Albergaria

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha instalou dois novos parques infantis em Pinheiro, freguesia de São João de Loure, e no Jardim de Infância do Campo, na Ribeira de Fráguas, tendo investido 20 325,20 euros na intervenção.

Em Pinheiro já existia um parque infantil no local, com mais de dez anos e equipamentos degradados, que não ofereciam as condições de segurança para utilização pelas crianças da localidade. Desmantelado o antigo parque, foi colocado um pavimento sintético em placa SBR, de cor verde. Em termos de equipamentos infantis, instalou-se uma mola individual em forma de coelho, um baloiço de dois lugares e um escorrega elefante.

No Jardim de Infância e Escola Básica do Campo, Ribeira de Fráguas, não existia qualquer equipamento infantil no recreio. A colocação deste equipamento veio dar resposta a um anseio das 50 crianças da educação Pré-escolar e do 1º CEB, bem como da Educadora de Infância, Professoras, Assistentes Operacionais e famílias.

Tal como no Parque de Pinheiro, colocou-se um pavimento sintético em placa SBR, mas optou-se por um conjunto multifunções, com diversas opções para as brincadeiras.

Os novos parques infantis cumprem todas as normas de segurança em vigor, desejando-se que a sua utilização venha colmatar uma lacuna na componente lúdica da atividade diária das crianças.

16-03-2017
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha

GNR chegou a fazer vários disparos para tentar travar a fuga dos quatro homens.

Vidros partidos, máquina de tabaco vazia e dezenas de gelados em falta na arca frigorífica. Foi assim que Diana Oliveira, proprietária da pastelaria Avenida, em São João de Loure, Albergaria-a-Velha, encontrou o estabelecimento, ontem de madrugada. “Um vizinho ligou-me às 04h30 a dizer que ouviu os vidros a partir e que estavam homens com uma carrinha a entrar e sair. Foi um susto”, contou ao CM a gerente.

Com a carrinha Volkswagen Passat – que tinha sido furtada – carregada de maços de tabaco e gelados, os quatro assaltantes puseram-se em fuga. Seguiu-se uma rápida perseguição, conduzida pela GNR, durante a qual, segundo moradores, foram ouvidos vários disparos.

A viagem acabou por correr mal aos assaltantes. A fuga foi interrompida quando a carrinha em que seguiam entrou em despiste em Alquerubim, uma freguesia vizinha. Dos quatro homens, todos com 23 anos, dois foram detidos ainda no interior da carrinha furtada e outros dois fugiram a pé. Um deles foi apanhado e o último continua a monte.

Leia a notícia completa aqui.

05-12-2016
Fonte: Correio da Manhã

A produção tradicional de esteiras de bunho, pela frossense Natália de Jesus, foi certificada pelo IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional. A Carta de Unidade Produtiva Artesanal e o Cartão de Artesão foram entregues à artesã pelo Presidente da Câmara Municipal, António Loureiro, a semana passada.

O processo de certificação junto do IEFP teve início após a participação de Natália de Jesus na oficina “Apoios ao Artesanato”, que decorreu em maio, na Incubadora de Empresas de Albergaria-a-Velha. A equipa do CLDS Albergaria Integra’T, que organizou a ação, preparou toda a documentação inerente ao processo e, em setembro, a artesã de Frossos foi a primeira participante da oficina a ver a sua atividade certificada.

Natália de Jesus tem 73 anos e aprendeu a fazer esteiras com a mãe ainda criança. Em meados do século XX, as esteiras de bunho eram o “ganha-pão” de muitos habitantes de Frossos. Eram usadas para cobrir o milho, quando este se encontrava nas eiras, para proteger peças de grande porte no transporte de longa distância ou simplesmente para servir de camas. Atualmente, as esteiras são utilizadas como decoração, sendo vendidas no mercador tradicional.

Natália de Jesus possui um terreno na zona lagunar da Pateira de Frossos, onde recolhe o bunho, que depois é selecionado e seco. O bunho (Schoenoplectus lacustris) é uma erva nativa da Europa, comum em áreas húmidas e alagadiças. As esteiras são feitas em casa num tear de pedras, ou “Burro”, cuja particularidade é ter pedras nas pontas dos fios que entrelaçam o bunho. A artesã é presença habitual em feiras, exposições e certames e gosta de trabalhar ao vivo para difundir o saber, a tradição e a identidade cultural da terra onde nasceu.

14-10-2016
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha

ÚLTIMOS ARTIGOS

universitário

248
Está aberto, até 31 de Outubro, o período de candidaturas às bolsas de estudo do Ensino Superior. A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha vai atribuir...

Ao continuar a usar o site, concorda com o uso de cookies. Pode alterar as definições de cookies a qualquer altura. mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close