Cultura e Educação

269

No âmbito do programa ALA + T – Programa Nacional de Qualificação para a Administração Local Autárquica para o Turismo – foram apresentados no dia 20 de Fevereiro, no cine-teatro Avenida em Castelo Branco, os projectos desenvolvidos pelos 160 participantes, divididos por 19 grupos, representando 90 autarquias nacionais e entidades públicas do sector do turismo.

O júri elegeu os 3 melhores projectos. Destes, destaca-se o projeto apresentado por esta equipa intermunicipal (Águeda, Albergaria-a-Velha, Nelas, Sever do Vouga e Vagos) que tem apostado na preservação, valorização e divulgação do património molinológico. O Turismo de Portugal irá apoiar a execução do Portuguese Mills – Rota dos Moinhos de Portugal.

Acompanhe as últimas notícias no site da Rota dos Moinhos: http://rotadosmoinhos.com/pt/noticias

O projecto de 37 140€ + Iva (formação de guias, design, promoção e divulgação) com duração de 5 meses deu início a esta rota em 2014. Contrato

Fonte: CM Albergaria

64

O projecto “Portable Learning Labs” visa apostar em novas formas de aprendizagem para criar crianças mais preparadas para os desafios da actualidade.

O Portable Learning Labs foi um dos projectos vencedores da última edição do Orçamento Participativo do Município e vai ser desenvolvido no 1.º Ciclo do Ensino Básico. Através da criação de laboratórios de aprendizagem móveis, pretende-se dar a oportunidade a estudantes de todas as freguesias de experimentarem ambientes educativos de futuro, promovendo assim a igualdade de oportunidades no acesso às tecnologias.

Serão disponibilizados três kits para requisição gratuita pelas escolas, cada um constituído por 12 computadores portáteis, um mini projector portátil, 4 caixas Makey Makey (uma ferramenta que permite ligar objectos do dia a dia a programas de computador), três robots e um hotspot.

Fonte e Imagem: CM Albergaria

116

Miguel Branco (1.º Ciclo), João Parreira (2.º Ciclo), Sara Assis (3.º Ciclo) e Bruna Pereira (Secundário) vão representar Albergaria-a-Velha no Concurso Intermunicipal de Leitura, a decorrer em Aveiro no dia 4 de Maio. Os finalistas foram apurados no Sábado, no Festival criAtiva Leitura, que contou com a participação de estudantes dos Agrupamentos de Escolas de Albergaria-a-Velha e Branca e da Escola Profissional de Artes Performativas da Jobra.

Na Prova Oral, que teve lugar no Cineteatro Alba, os vencedores do 1.º, 2.º e 3.º Ciclos e do Ensino Secundário apurados nas eliminatórias de escola responderam, de forma crítica e clara, a uma pergunta sobre a obra lida e executaram uma leitura expressiva de um excerto da mesma. O júri avaliou os concorrentes tendo em conta o conhecimento das obras a concurso, a capacidade de análise e de síntese e a forma como se expressarem em público.

Este ano, o Festival introduziu uma novidade – os Duelos de Leitura. Nesta prova, os suplentes da fase de escolas tiveram de ler, de forma expressiva, um poema de Sophia de Mello Breyner, já que em 2019 se celebra o ano do centenário da poetisa. As vencedoras dos Duelos de Leitura foram Mariana Sereno (1.º Ciclo), Inês Saraiva (2.º Ciclo), Alexandra Neves (3.º Ciclo) e Jacinta Correia (Secundário). Os vencedores da Prova Oral e dos Duelos de Leitura receberam livros como prémio.

Ao longo do Festival criAtiva houve momentos culturais de dança, teatro e música proporcionados por estudantes dos Agrupamentos de Escolas de Albergaria-a-Velha e Branca.

O criAtiva Leitura é um concurso literário destinado a promover experiências em torno do desenvolvimento de competências associadas à promoção da leitura activa, assentes em aprendizagens e criatividade. São objectivos do concurso criar e consolidar hábitos de leitura, promover o prazer de ler e estimular o desenvolvimento de competências literácitas nas crianças e jovens, durante o seu percurso escolar.

Fonte: CM Albergaria

277

Está a ser dinamizada a acção de formação Intervenção Snoezelen – Teoria e Prática da Estimulação Sensorial e Metodologias Práticas de Intervenção Snoezelen nas Necessidades Educativas Especiais. A primeira sessão decorreu no dia 2 de Fevereiro e contou com 19 participantes, a sua maioria ligados a área do Ensino.

Com um total de 18 horas, a acção decorre nos dias 2 e 16 de Fevereiro e é orientada por Sofia Isabel Catraio Costa, Psicóloga Clínica e de Saúde. Durante a manhã, as sessões teóricas têm lugar na Biblioteca Municipal e, à tarde, desenvolve-se a parte prática na Sala Snoezelen, a funcionar nas instalações da Misericórdia de Albergaria-a-Velha.

Na primeira sessão foram abordados os princípios orientadores da Intervenção Multisensorial Snoezelen, as várias investigações que corroboram a importância da Intervenção Snoezelen nas necessidades educativas especiais, bem como identificados os equipamentos principais, entre outros assuntos. À tarde, foi efectuada uma visita à Sala Snoezelen e os participantes puderam conhecer exemplos de actividades de estimulação cognitiva, afectiva, física e motora que podem ser desenvolvidas nas instalações.

No dia 16, vão-se abordar as problemáticas da ansiedade e da depressão, a importância do relaxamento psicomotor e os princípios fundamentais para a elaboração de um Plano de Intervenção Snoezelen. Os participantes vão desenvolver e implementar o seu próprio plano de intervenção durante a sessão prática da tarde.

As Salas Snoezelen e de Integração Sensorial, inauguradas em 2015, fazem parte do projecto Incluir+ e constituem uma resposta individual e eficaz às necessidades dos munícipes portadores de deficiência ou incapacidade e/ou problemas sensoriais ou do foro neurológico, contribuindo para o pleno desenvolvimento biopsicossocial e consequentemente para a inclusão social. No ano lectivo 2017/2018, realizaram-se 2264 sessões e foram acompanhados um total de 52 utentes.

Fonte: CM Albergaria

83

No âmbito do ciclo Encontros com (A) EDUCAÇÃO irá decorrer uma palestra sobre o projecto Portable Learning Labs, que propõe novas formas de aprendizagem através do recurso a diferentes tecnologias. O evento tem lugar no dia 13 de Fevereiro, pelas 17h30, na Biblioteca Municipal e é de participação gratuita mediante inscrição prévia.

O Portable Learning Labs foi um dos projectos vencedores da última edição do Orçamento Participativo  e vai ser desenvolvido no 1.º Ciclo do Ensino Básico. Através da criação de laboratórios de aprendizagem móveis, pretende-se dar a oportunidade a estudantes de todas as freguesias de experimentarem ambientes educativos de futuro, promovendo assim a igualdade de oportunidades no acesso às tecnologias.

A ANPRI – Associação Nacional de Professores de Informática é parceira na estratégia de implementação do projecto através da integração do kit de robots ANPRINO, proporcionando igualmente formação e acompanhamento aos docentes.

A promoção de novos ambientes de aprendizagem, que preparem as crianças para os desafios de uma sociedade tecnológica é um dos objectivos. Além do Portable Learning Labs, está a ser implementado na Educação Pré-escolar o projecto Kids Media Lab, que visa a introdução dos fundamentos básicos da programação e do pensamento computacional nas actividades dos jardins-de-infância. A cada sala da rede pública do Concelho foi oferecido um Doc Robô e as crianças estão agora a aprender as regras para interagir com o boneco e fazê-lo seguir certas instruções. De forma divertida, pretende-se que os mais novos aprendam a organizar e a estruturar as ideias desde cedo.

As inscrições para a palestra devem ser efectuadas através do endereço de correio electrónico biblioteca@cm-albergaria.pt até 11 de Fevereiro.

Fonte: CM Albergaria

139
república

O Município de Albergaria-a-Velha assinalou, ontem dia 28 de Janeiro, os cem anos da abolição definitiva da Monarquia no Concelho com a palestra Centenário da Monarquia do Norte ou Traulitânia em Albergaria-a-Velha. Na Biblioteca Municipal explicou-se o contexto político e social da época e foram relatados os principais momentos dos confrontos entre republicanos e monárquicos que deixaram a população aterrorizada durante mais de uma semana.

Em Albergaria-a-Velha, a instabilidade também era regra: de 1911 a 1919, houve 28 Administradores do Concelho (representantes do Governo) e 13 Presidentes de Câmara. Na noite de 19 de Janeiro de 1919, correu o boato de que a Monarquia tinha sido restaurada no Porto e, na manhã seguinte, foi hasteada a bandeira monárquica no Edifício dos Paços do Concelho. Foi o início dos confrontos entre republicanos e monárquicos, com colunas militares das duas facções a virem de toda a região e a transformarem o Concelho – nomeadamente as margens do Rio Vouga, entre Angeja e S. João de Loure – num campo de batalha.

Através de uma cronologia diária dos eventos foram apresentados os avanços e recuos das confrontações. Pontes destruídas, populações em fuga e uma grande confusão geral pautaram a semana. Apesar do cenário de guerra, só faleceram dois albergarienses, sendo os outros mortos militares vindos do exterior.

A 28 de Janeiro de 1919, hasteou-se, definitivamente, a bandeira republicana nos Paços do Município e, desde então, nunca mais o Concelho deixou de ser republicano.

Fonte: CM Albergaria

ÚLTIMOS ARTIGOS

error: Content is protected !!

Ao continuar a usar o site, concorda com o uso de cookies. Pode alterar as definições de cookies a qualquer altura. mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close