Actualidade

150

Nos passados dias 11 e 12 de Janeiro o Presidente e o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha estiveram em Mansaba, no norte da Guiné-Bissau, a pôr em prática o protocolo de geminação realizado entre as duas cidades em 15 de Março de 2017.

António Loureiro e Delfim Bismarck deslocaram-se a Mansaba, onde foram fazer a entrega de diverso material escolar e desportivo destinado a jovens e crianças daquela cidade. Entre o material entregue, destacavam-se 12 computadores, livros, cadernos, lápis, borrachas, t-shirts e brinquedos.

Em Bissau, os autarcas foram recebidos pelos irmãos e deputados estaduais Mamadu Djabi Júnior e Babuna Djabi, com fortes ligações a Albergaria-a-Velha, onde residiram e estudaram por mais de uma década.

Da viagem, para além da visita a Mansaba, onde foram recebidos na Administração do Sector pelo Governador da Província de Oio, Veríssimo Tamba, pelo Administrador do Sector de Mansaba, Silvestre Darame, foram também recebidos na Administração da Província, em Farim.

De regresso a Bissau, reuniram ainda com o Embaixador de Portugal em Bissau, Dr. António Alves de Carvalho, entre outros.

Fonte: CM Albergaria

295

No âmbito do Programa de Apoio às Instituições de Solidariedade Social (PAIPSS), a Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha atribuiu um subsídio anual no valor de 127 500 euros a 11 IPSS do Concelho.

O apoio financeiro anual às IPSS tem um limite máximo, por instituição, de 14 000 euros e um mínimo de 8000 euros. A definição do valor a atribuir tem por base os seguintes critérios: o número e tipo de respostas sociais que desenvolvem com Acordos de Cooperação com a Segurança Social; o número de utentes; a área geográfica de intervenção; a participação nas iniciativas da Rede Social; a participação no Núcleo Executivo do Conselho Local de Acção Social; a participação no grupo de trabalho da Rede Social; o desenvolvimento de acções junto da comunidade; e os Acordos de Cooperação celebrados com a Autarquia, nomeadamente, no que se refere às refeições escolares fornecidas.

As Instituições de Solidariedade Social a usufruírem do apoio financeiro anual são a Associação Humanitária Mão Amiga, a Associação de Infância D. Teresa, a APPACDM de Albergaria-a-Velha, a Associação de Solidariedade Social de Alquerubim, o Cediara – Centro de Dia para Idosos de Ribeira de Fráguas, o Centro Social Paroquial de Angeja, o Centro Social Paroquial de St.ª Eulália de Valmaior, o Centro Social Paroquial de S. Vicente da Branca, a Fundação Creche Helena de Albuquerque Quadros, a Irmandade da Misericórdia de Albergaria-a-Velha e a Probranca.

Fonte: CM Albergaria

260

A aquisição de bicicletas com componente de carga, a redução da utilização de sacos/embalagens de plástico, a criação de pontos de recolha de restos alimentares para compostagem e a dinamização de uma campanha de sensibilização para os valores ambientais são as quatro medidas que serão executadas no âmbito do projecto Desperdício Zero no Mercado Municipal de Albergaria-a-Velha “A Praça”. Com um orçamento a rondar os 45 mil euros, o projecto resulta de uma candidatura ao Fundo Ambiental-Logística Descarbonizada e Economia Circular para Mercados Tradicionais de Frescos e será implementado no primeiro trimestre de 2019.

Desperdício Zero no Mercado Municipal de Albergaria-a-Velha “A Praça” visa contribuir directamente para a diminuição dos impactos ambientais gerados pela actividade do equipamento, descarbonizar a logística do transporte dos produtos a vender e a comprar, reduzir o uso de embalagens descartáveis e de plástico, bem como fomentar junto dos clientes e comerciantes o conceito de uma cultura sustentável através da educação e implementação de valores ambientais.

De forma a reduzir a utilização do automóvel nas pequenas deslocações ao mercado, o Município vai adquirir duas bicicletas de carga (cargo bikes) e seis convencionais, que estarão disponíveis para utilização pelos consumidores. Dentro do recinto, irá privilegiar-se a utilização de sacos de pano-cru, de papel e cestos em substituição dos sacos e embalagens de plástico descartável. N’ A Praça existem cerca de 60 operadores na área dos frescos e legumes e estima-se que, em cada dia de mercado – às quartas e sábados – são utilizados cerca de 5000 sacos de plástico. A utilização de formas mais sustentáveis de transporte de produtos permitirá reduzir, ou até eliminar, o lixo que não é reciclado.
No final de cada mercado, vários quilos de resíduos orgânicos transformam-se, tal como os sacos plásticos, em lixo devido à falta de alternativas para o seu reaproveitamento. No âmbito do projecto Desperdício Zero, serão colocados dez pontos de entrega de resíduos resultantes da actividade do mercado, sendo estes “restos” depois encaminhados para dois compostores de 330 litros. Através do processo de compostagem, nada se desperdiça e transforma-se o que antes era considerado lixo em material orgânico que beneficia os solos e que será aplicado nos espaços verdes do Município.

Juntamente com estas acções, irá ser desenvolvida uma campanha de educação ambiental que prevê sensibilizar e informar os cidadãos no sentido de promover o conhecimento do desperdício alimentar, a diminuição da utilização do plástico e a importância da reciclagem, bem como da mobilidade ciclável, estimulando comportamentos mais sustentáveis.

O projecto Desperdício Zero no Mercado Municipal de Albergaria-a-Velha “A Praça” é uma forma de sensibilizar a comunidade para a reciclagem e a reutilização, enquanto se promovem as compras no comércio local.

Fonte: CM Albergaria

1060
vespa

O Serviço Municipal de Protecção Civil de Albergaria-a-Velha (SMPC) informa todos os Munícipes que a Vespa velutinha nigrithorax, vulgarmente conhecida por vespa asiática, é uma espécie não indígena, predadora da abelha europeia. Esta espécie distingue-se da espécie europeia Vespa crabro pela coloração do abdómen (mais escuro na vespa asiática), das patas (cor amarela na vespa asiática) e do tamanho (a vespa crabro é maior que a vespa asiática).

Os principais efeitos da presença desta espécie não indígena manifestam-se em duas vertentes: na apicultura, por se tratar de uma espécie carnívora, a vespa é predadora das abelhas, o que constitui uma ameaça ambiental; na saúde pública, não sendo mais agressivas que a espécie europeia, no caso de sentirem os ninhos ameaçados reagem de modo bastante agressivo, incluindo perseguições até algumas dezenas de metros.

O Município de Albergaria-a-Velha tem vindo a intensificar as acções de detecção e eliminação da vespa asiática. No Concelho de Albergaria-a-Velha, desde o início deste ano, já foram registados e destruídos (à data deste comunicado) 201 ninhos, o que representa um aumento de cerca de 45% face a igual período no ano transacto, sendo que os custos da sua destruição têm sido totalmente suportados pela autarquia.

Quando este problema surgiu no nosso Concelho, os ninhos eram destruídos durante a noite (período em que há maior concentração de vespas no interior dos ninhos) com recurso ao uso do fogo. Por não ser um método seguro e por não poder ser utilizado no interior de imóveis, actualmente os ninhos são desactivados recorrendo a um insecticida próprio para o efeito que é injectado no interior do ninho. O insecticida utilizado não tem cor e não tem cheiro o que permite realizar o trabalho durante o dia e a noite. As vespas que se encontram fora do ninho acabam por voltar e morrem após o contacto com o insecticida introduzido no interior. Importa referir que o produto não é prejudicial nem aos humanos nem ao meio ambiente.

Informa-se ainda todos os Munícipes que os ninhos de vespa asiática após serem desactivados não são repovoados, pois a vespa todos os anos faz novos ninhos e não volta a utilizar os dos anos anteriores. Sempre que um ninho é desactivado é colocado no local uma placa que indica que o ninho se encontra envenenado. Por vezes é possível que não exista a placa mas a árvore esteja pintada. O ninho com as chuvas e com os ventos acaba por cair.

Em caso de avistar um ninho, deverá em primeiro lugar verificar se a árvore se encontra pintada ou se há alguma placa indicativa da sua desactivação. De seguida, deverá contactar o Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) através do número 234 529 114, que é atendido na Central dos Bombeiros Voluntários de Albergaria-a-Velha e transmitida a informação ao SMPC, ou registar o ninho na plataforma SOS VESPA criada para o efeito (www.sosvespa.pt). Mais se informa que a resposta ao problema poderá demorar alguns dias, tendo em conta que a operação é feita apenas por dois técnicos, além de que têm sido muitas as ocorrências registadas e são priorizados os casos de ninhos no interior de imóveis, junto a escolas ou locais de passagem.

A fim de esclarecer e tranquilizar a população, apesar do tamanho da vespa e das grandes dimensões dos ninhos, a vespa asiática não é considerada mais perigosa para os seres humanos do que a vespa europeia (crabro). Já se registaram, todavia, ataques fatais no nosso país resultantes do desenvolvimento de alergias que podem causar a morte por asfixia. Naturalmente, caso seja alérgico à picada da vespa europeia ou da abelha é alérgico à vespa asiática.”

Fonte: CM Albergaria

191

O PréPOP, a quarta fase do inovador programa MOB.A (Mobilidade Operacional Bicicleta Albergaria) vai estimular crianças do pré-escolar a andar de bicicleta, a brincar às cidades e a reciclar. Este programa visa promover a utilização de meios de transporte mais sustentáveis e amigos do ambiente. A apresentação está marcada para o dia 29 de Novembro no Jardim-de-Infância de Albergaria-a-Velha, pelas 10h00, seguindo-se a distribuição de kits pelos vários estabelecimentos de educação pré-escolar da rede pública do concelho.

Serão mais de 80 balance bikes, um tipo de bicicleta especifica para aprendizagem que não utiliza pedais, e outros tantos capacetes que as 264 crianças, entre os dois e os cinco anos, irão ter a disposição para aprenderem a andar e ganharem a destreza necessária para crescerem já imbuídos do espírito necessário ao uso da bicicleta em segurança e com enorme sensibilidade para com o meio ambiente.

Para que o projecto fique completo será incluído um manual que ensina a recriar uma pequena cidade com edifícios, obstáculos, pontes e até um sistema de (faz de conta) para carregamento eléctrico das bicicletas, tudo realizado com o reaproveitamento de caixas de papelão, algo que permite moldar as crianças para o futuro no que toca aos meios de transporte que irão utilizar e onde os combustíveis fosseis deixarão certamente de ser utilizados. Uma mentalização dos mesmos que a brincar se gera uma forte componente educativa e ambiental.

Fonte: CM Albergaria

191

Nos dias 30 de Novembro, 1 e 2 de Dezembro tem lugar mais uma campanha de recolha de alimentos do Banco Alimentar Contra a Fome no Concelho de Albergaria-a-Velha. Ao longo de três dias mais de 300 voluntários de 24 entidades parceiras vão estar em 17 estabelecimentos comerciais a recolher donativos em géneros alimentares, que contribuem para minorar as dificuldades de muitas famílias.

Na Freguesia de Albergaria-a-Velha e Valmaior a campanha de recolha de bens alimentares decorre no Minipreço, Intermarché, Pingo Doce, Continente, Albamercado, Minimercado O Brasileiro e Minimercado Santo António. Na Freguesia de Alquerubim, na Agrofontes. Na Freguesia de Angeja, a recolha tem lugar no Minimercado Nogueira & Soares e no Mercadinho da Fonte. Na Freguesia da Branca, os munícipes podem entregar alimentos no Minimercado Norte, no Supermercado Descontão e no Mercado Poço. Na Freguesia de S. João de Loure e Frossos, no Minimercado Joaninha, no Supermercado Azenhas e na Casa Dulce. Finalmente, na Freguesia da Ribeira de Fráguas, a recolha é na Lojinha Benchik.

Na última campanha do Banco Alimentar Contra a Fome em Albergaria-a-Velha, que teve lugar no primeiro fim de semana de Junho, foram angariados 4495 quilos de géneros alimentares.

ÚLTIMOS ARTIGOS

150
Nos passados dias 11 e 12 de Janeiro o Presidente e o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha estiveram em Mansaba, no norte da...

Ao continuar a usar o site, concorda com o uso de cookies. Pode alterar as definições de cookies a qualquer altura. mais informação

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close