Cineteatro Alba apresenta documentário sobre a vida do cineasta Manuel Guimarães

Cineteatro Alba apresenta documentário sobre a vida do cineasta Manuel Guimarães

363
Dreamweb - Agência de Comunicação

O Cineteatro Alba apresenta na próxima sexta-feira, 1 de setembro, pelas 21h00, “Nasci com a Trovoada – Autobiografia Póstuma de um Cineasta”, documentário sobre a vida e obra do Albergariense Manuel Guimarães. A sessão contará com a presença da realizadora Leonor Areal e é de entrada gratuita.

“Nasci com a Trovoada” era um projeto de filme autobiográfico que Manuel Guimarães não chegou a realizar, mas que agora foi concretizado por Leonor Areal. O documentário baseia-se integralmente em materiais de arquivo: filmes, fotografias, artigos de jornal, cartas e diários. Manuel Guimarães é a voz de narrador que nos conduz através da sua vida e obra. Em diálogo com fragmentos dos seus filmes, esta “autobiografia póstuma” assume-se como uma outra ficção.

Manuel Guimarães nasceu em 1915, em Valmaior, e foi o principal cineasta neorrealista do cinema português. Os seus filmes revelam um olhar original sobre a sociedade portuguesa, escolhendo personagens consideradas marginais, tais como saltimbancos, pescadores, vadios, prostitutas, estivadores, jornaleiros. Nelas se espelha uma arte de sonhar, aliada a uma ética da resistência e à capacidade de sacrifício que nunca abandona a esperança. Manuel Guimarães sofreu amargamente às mãos da censura e viveu alguns períodos de grande dificuldade, sobrevivendo com alguns documentários e diversos trabalhos plásticos. A morte apanhou-o a meio da montagem do seu filme-testamento “Cântico Final”, em 1975.

Leonor Areal estudou cinema na New York Film Academy, com uma bolsa de estudo obtida como prémio pela obra “Há Drama na Escola” (1993). Realizou diversos documentários, entre os quais “Geração Feliz” (2000), “Ópera Aberta” (2004), “Doutor Estranho Amor” (2005), “Fora da Lei” (2006), menção especial no Festival DocLisboa 2006, e “Aqui Tem Gente” (2013), prémio Melhor Documentário Português no festival Filmes do Homem, Melgaço 2015. É professora-adjunta convidada na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (Instituto Politécnico de Leiria). Atualmente desenvolve um projeto de investigação de pós-doutoramento sobre censura no cinema português.

A entrada na sessão é gratuita, mas sujeita ao levantamento de ingresso e à lotação da sala.

30-08-2017
Fonte: CM Albergaria

Smartfire - Aquecimento e Climatização