Vida Empresarial

396

O Município de Albergaria-a-Velha recebeu, ontem, em Lisboa, o 1.º Prémio Nacional na categoria “Promoção do Espírito de Empreendedorismo” dos Prémios Europeus de Promoção Empresarial 2017.

O prémio atribuído distingue o Programa de Incentivos à Criação do Próprio Emprego do Município, um projeto criado em 2014 e que, em três edições, já apoiou 38 ideias de negócio no Concelho.

Os Prémios Europeus de Promoção Empresarial (European Enterprise Promotion Awards – EEPA) são um projeto da Comissão Europeia, que tem como objetivo potenciar a divulgação de atividades reconhecidas como boas práticas no âmbito da promoção da iniciativa empresarial na Europa.

Em Portugal, e entidade responsável pela atribuição das distinções é o IAPMEI, sendo os melhores projetos avaliados por um júri constituído por figuras proeminentes da sociedade. Em 2017, o júri incluiu, entre outras personalidades, Luís Braga da Cruz, ex-Ministro da Economia e Vice-Presidente do Conselho de Administração da Fundação de Serralves, Francisco Murteira Nabo, Economista e Presidente Não-Executivo do Conselho de Administração da Galp Energia, António Saraiva, Presidente da CIP-Confederação da Indústria Portuguesa, e Jorge Marques dos Santos, Presidente do IAPMEI.

O Programa de Incentivos à Criação do Próprio Emprego do Município inclui a atribuição de bolsas de incentivos mensais, durante um ano, bem como um conjunto de apoios à contratação de serviços externos. No total, os empreendedores que instalem as suas empresas no Concelho de Albergaria-a-Velha podem beneficiar de 4000 euros num ano, não reembolsáveis.

Mais do que o reconhecimento nacional e europeu de um programa da Câmara Municipal, o prémio valoriza o empenho e a dedicação dos empreendedores do Concelho, que saem da sua “zona de conforto” para criar o seu próprio negócio, bem como das entidades parceiras do projeto: a Associação de Jovens Empreendedores de Albergaria-a-Velha e a SEMA – Associação Empresarial.

Até ao final de 2016, a Autarquia apoiou o desenvolvimento de 26 empresas através do Programa de Incentivos à Criação do Próprio Emprego, tendo estas criado 40 postos de trabalho e apresentado uma faturação superior a um milhão de euros. Este mês, a Câmara Municipal assinou mais 12 contratos com empreendedores locais, elevando para 38 o número de negócios apoiados.

25-09-2017
Fonte: CM Albergaria

1407

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha assinou, ontem à tarde, os novos contratos com empreendedores no âmbito da 3ª edição do Programa de Incentivos à Criação do Próprio Emprego. Os projetos apoiados são das mais diversas áreas, da consultadoria ao turismo, passando pela manutenção industrial e promoção de atividades culturais.

A assinatura dos contratos decorreu no final da sessão de esclarecimento “Empreendedorismo – Financiamento, Apoios e Incentivos” que decorreu na Incubadora de Empresas e contou com mais de 50 participantes.

Na sessão de abertura, onde estiveram presentes José Valente, Presidente da SEMA – Associação Empresarial, e Osória Miranda, Coordenadora do IAPMEI na Região Centro, o Presidente da Câmara Municipal, António Loureiro, salientou o trabalho que a Câmara Municipal tem desenvolvido na área do empreendedorismo. Nos dois últimos anos, a Autarquia apoiou a criação de 26 empresas através do Programa de Incentivos à Criação do Próprio Emprego, tendo estas gerado 40 postos de trabalho e apresentado uma faturação superior a um milhão de euros, no final de 2016.

Para o autarca, o espírito empreendedor está bem presente no Concelho e, citando dados do Instituto Nacional de Estatística, realçou que Albergaria-a-Velha é o 35.º concelho do País que mais exporta e o segundo do distrito de Aveiro que mais aumentou a criação de postos de trabalho entre 2013 e 2015. No ano passado, em 2016, foi ainda o concelho do distrito onde o desemprego mais desceu, tendo também se destacado a nível nacional na descida dos impostos para as famílias e empresas.

Nas palavras de José Valente, este tipo de sessões são muito importantes para a criação de uma cultura empreendedora local, onde as parcerias e os serviços como a Incubadora de Empresas ou a SEMA podem ajudar as pessoas que se aventuram em criar novos negócios e postos de trabalho.

Ainda na sessão de abertura, Osória Miranda congratulou a Câmara Municipal pelo trabalho desenvolvido nos últimos anos, quer pela dinâmica dos técnicos da autarquia, mas sobretudo pela estratégia e aposta do executivo camarário na implementação das ações previstas e com resultados muito positivos.

Ao longo da tarde, foram apresentados vários programas de apoio ao empreendedorismo de diferentes entidades, tais como o Instituto de Emprego e Formação Profissional, o IAPMEI, o Grupo de Ação Local Aveiro Norte, a Cooperativa Novos Percursos, a Caixa de Crédito Agrícola e o Millenium BCP. O objetivo foi dar a conhecer os vários instrumentos de financiamento que se encontram disponíveis no nosso País e que constituem uma importante ajuda para a constituição de uma empresa ou para o desenvolvimento de um negócio já existente.

Durante a sessão, a Câmara Municipal assinou mais um contrato para a instalação de um novo projeto na Incubadora de Empresas. Sofia Soares é uma arquiteta apaixonada pelo tema da sustentabilidade e, em Albergaria-a-Velha, pretende desenvolver um negócio que promova a construção de edifícios eficientes, que respeitem o meio ambiente.

11-09-2017
Fonte: CM Albergaria

207

A Durit, com a Universidade de Aveiro, criou um novo revestimento para peças metalomecânicas que passam a durar mais e a ser mais rápidas

Foi um trabalho longo, iniciado há mais de 15 anos, que agora pode ser aplicado. O Prodiam, assim é o nome do projeto, vai permitir à empresa de metalomecânica Durit dispor de um processo de revestimento de diamante CVD das ferramentas que produz – e também das que utiliza internamente na fase de fabrico – ,com significativos ganhos de produtividade.

A investigação foi desenvolvida pelos engenheiros da indústria de Albergaria-a-Velha e do Instituto de Materiais da Universidade de Aveiro.

Leia a notícia completa aqui.

31-08-2017
Fonte: Diário de Notícias
Foto: Durit

1756

A Organização das Nações Unidas (ONU) selecionou a Futurvida, com sede em Albergaria-a-Velha, para transformar e equipar duas unidades móveis ginecológicas, por um valor de cerca de 200 mil euros, anunciou hoje fonte da empresa.

Segundo um comunicado da empresa, estas duas unidades estão no Iraque ao serviço das mulheres apoiadas pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), um organismo da ONU que promove o planeamento familiar em mais de 150 países.

“A finalidade das viaturas que agora estão no Médio Oriente é acelerar o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva da população mais pobre do Iraque, incluindo o planeamento familiar voluntário e a maternidade segura”, refere a mesma nota.

Em declarações à agência Lusa, Delfina Cunha, administradora da Futurvida, explicou que a empresa foi escolhida através de uma consulta internacional.

Leia a notícia completa aqui.

10-08-2017
Fonte: Sapo 24

578

O Programa Operacional Regional do Centro – Centro 2020 – aprovou um pacote de projetos relativo a Áreas de Acolhimento Empresarial e há vários Municípios da Região de Aveiro beneficiados neste pacote de investimentos.

Estão em causa 36 projetos ligados à criação e expansão de áreas qualificadas para a atração de empresas e de investimentos.

Estes projetos envolvem um investimento de cerca de 100 milhões de euros e terão um apoio do Centro 2020, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), de cerca de 39 milhões de euros.

A ampliação do Parque do Casarão, em Águeda, orçada em 7,9 milhões, garantiu 1,8 milhões; a ampliação da zona industrial de Albergaria garante 370 mil euros em 7 milhões de investimento; a ampliação do Eco Parque de Estarreja tem 2 milhões para um investimento de 6,3 milhões e, em Vagos, a expansão do Parque Empresarial de Soza que custa 2,9 milhões recebe 1,5 milhões.

Leia a notícia completa aqui.

07-08-2017
Fonte: Terranova

374

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha assinou, esta semana, mais um protocolo para a instalação de um novo negócio na Incubadora de Empresas. PREVENMAQ é um projeto na área da manutenção preventiva e formação especializada, desenvolvido por Sérgio Armando Fernandes da Silva, que irá dirigir a sua atividade, principalmente, para a indústria Metalomecânica.

Após uma experiência de 20 anos no setor das máquinas e ferramentas, Sérgio Armando Fernandes da Silva decidiu criar o seu próprio negócio ao constatar “que as empresas têm muita dificuldade em encontrar parceiros para fazerem manutenção preventiva e curativa nos seus equipamentos.” A prática comum na indústria é contactar os vários fornecedores das diferentes máquinas quando existe um problema, mas a PREVENMAQ pretende fornecer assistência e formação técnica especializada para todos os equipamentos.

Sérgio Armando Fernandes da Silva pretende chegar a clientes “que não têm tempo para fazer a manutenção das suas máquinas, sabem que é necessário mas não podem parar”, pelo que disponibiliza horários adaptados à realidade de cada empresa e formação no posto de trabalho, focada na correção de métodos e na apresentação de alternativas seguras de utilização.

Para o novo empreendedor, a Incubadora de Empresas de Albergaria-a-Velha “tem um oferta de meios muito interessante, por um valor simbólico, o que, para quem começa, é uma ajuda importante”.

A Incubadora de Empresas, situada no centro de Albergaria-a-Velha, nas antigas instalações do ciclo preparatório, dispõe de vários gabinetes, individuais ou em regime de coworking, salas de formação, uma sala de reuniões, um auditório e um pavilhão multiusos. No equipamento municipal funciona, ainda, o Serviço de Apoio ao Empresário, que acompanha e apoia os empreendedores e serve de ponto de contacto com a Câmara Municipal.

22-07-2017
Fonte: CM Albergaria

Imóveis em Destaque

ÚLTIMOS ARTIGOS

324
Vai ter início, no dia 5 de novembro, uma oficina de produção de objetos em madeira no CARA – Centro de Atividades Radicais e...