S. João de Loure e Frossos

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha instalou dois novos parques infantis em Pinheiro, freguesia de São João de Loure, e no Jardim de Infância do Campo, na Ribeira de Fráguas, tendo investido 20 325,20 euros na intervenção.

Em Pinheiro já existia um parque infantil no local, com mais de dez anos e equipamentos degradados, que não ofereciam as condições de segurança para utilização pelas crianças da localidade. Desmantelado o antigo parque, foi colocado um pavimento sintético em placa SBR, de cor verde. Em termos de equipamentos infantis, instalou-se uma mola individual em forma de coelho, um baloiço de dois lugares e um escorrega elefante.

No Jardim de Infância e Escola Básica do Campo, Ribeira de Fráguas, não existia qualquer equipamento infantil no recreio. A colocação deste equipamento veio dar resposta a um anseio das 50 crianças da educação Pré-escolar e do 1º CEB, bem como da Educadora de Infância, Professoras, Assistentes Operacionais e famílias.

Tal como no Parque de Pinheiro, colocou-se um pavimento sintético em placa SBR, mas optou-se por um conjunto multifunções, com diversas opções para as brincadeiras.

Os novos parques infantis cumprem todas as normas de segurança em vigor, desejando-se que a sua utilização venha colmatar uma lacuna na componente lúdica da atividade diária das crianças.

16-03-2017
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha

GNR chegou a fazer vários disparos para tentar travar a fuga dos quatro homens.

Vidros partidos, máquina de tabaco vazia e dezenas de gelados em falta na arca frigorífica. Foi assim que Diana Oliveira, proprietária da pastelaria Avenida, em São João de Loure, Albergaria-a-Velha, encontrou o estabelecimento, ontem de madrugada. “Um vizinho ligou-me às 04h30 a dizer que ouviu os vidros a partir e que estavam homens com uma carrinha a entrar e sair. Foi um susto”, contou ao CM a gerente.

Com a carrinha Volkswagen Passat – que tinha sido furtada – carregada de maços de tabaco e gelados, os quatro assaltantes puseram-se em fuga. Seguiu-se uma rápida perseguição, conduzida pela GNR, durante a qual, segundo moradores, foram ouvidos vários disparos.

A viagem acabou por correr mal aos assaltantes. A fuga foi interrompida quando a carrinha em que seguiam entrou em despiste em Alquerubim, uma freguesia vizinha. Dos quatro homens, todos com 23 anos, dois foram detidos ainda no interior da carrinha furtada e outros dois fugiram a pé. Um deles foi apanhado e o último continua a monte.

Leia a notícia completa aqui.

05-12-2016
Fonte: Correio da Manhã

A produção tradicional de esteiras de bunho, pela frossense Natália de Jesus, foi certificada pelo IEFP – Instituto de Emprego e Formação Profissional. A Carta de Unidade Produtiva Artesanal e o Cartão de Artesão foram entregues à artesã pelo Presidente da Câmara Municipal, António Loureiro, a semana passada.

O processo de certificação junto do IEFP teve início após a participação de Natália de Jesus na oficina “Apoios ao Artesanato”, que decorreu em maio, na Incubadora de Empresas de Albergaria-a-Velha. A equipa do CLDS Albergaria Integra’T, que organizou a ação, preparou toda a documentação inerente ao processo e, em setembro, a artesã de Frossos foi a primeira participante da oficina a ver a sua atividade certificada.

Natália de Jesus tem 73 anos e aprendeu a fazer esteiras com a mãe ainda criança. Em meados do século XX, as esteiras de bunho eram o “ganha-pão” de muitos habitantes de Frossos. Eram usadas para cobrir o milho, quando este se encontrava nas eiras, para proteger peças de grande porte no transporte de longa distância ou simplesmente para servir de camas. Atualmente, as esteiras são utilizadas como decoração, sendo vendidas no mercador tradicional.

Natália de Jesus possui um terreno na zona lagunar da Pateira de Frossos, onde recolhe o bunho, que depois é selecionado e seco. O bunho (Schoenoplectus lacustris) é uma erva nativa da Europa, comum em áreas húmidas e alagadiças. As esteiras são feitas em casa num tear de pedras, ou “Burro”, cuja particularidade é ter pedras nas pontas dos fios que entrelaçam o bunho. A artesã é presença habitual em feiras, exposições e certames e gosta de trabalhar ao vivo para difundir o saber, a tradição e a identidade cultural da terra onde nasceu.

14-10-2016
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha dinamiza, mais uma vez, os tradicionais Ateliers de Natal que decorrem entre os dias 21 a 23 e 29 e 30 de dezembro. As inscrições devem ser efetuadas na Casa Municipal da Juventude até ao dia 16. A participação é gratuita.

Os Ateliers de Natal visam proporcionar, de forma orientada, a ocupação dos tempos livres de crianças e jovens com idades compreendidas entre os seis e os 12 anos. Ao longo dos cinco dias são dinamizadas várias atividades de caráter cultural, desportivo e recreativo. Cada oficina tem lotação limitada.

No dia 21 de dezembro, das 14h30 às 16h00, os mais novos podem criar um presépio de Natal com materiais do dia-a-dia, na Casa Municipal da Juventude. No dia seguinte, há jogos desportivos e aquáticos no período da manhã, das 9h00 às 10h30 e das 10h30 às 12h00 e, durante a tarde, terá lugar a Oficina do Silêncio, na Biblioteca Municipal. Nesta sessão, que começa às 14h30, vai ser construído um livro-mapa que aborda o silêncio, a respiração, a identidade e a biodiversidade.

Na manhã de quarta-feira, 23 de dezembro, o Lugar das Cores abre as portas, em exclusivo, para os participantes dos Ateliers de Natal. No parque temático as crianças podem encontrar insufláveis, póneis, circuito go-karts e outras surpresas.

Os jogos desportivos e aquáticos regressam na manhã de 29 e, à tarde, vai ser possível ouvir e rir com as “Histórias de Engano” na Biblioteca Municipal. Os Ateliers de Natal encerram com uma tarde de cinema, no Cineteatro Alba, a 30 de dezembro.

A Oficina do Silêncio e de construção de presépios, bem como os jogos desportivos e aquáticos, são limitados a 25 participantes. A atividade “Histórias de Engano” pode receber 30 crianças e jovens e a visita ao Lugar das Cores, 90. A sessão de cinema é limitada à lotação da sala. As inscrições são aceites por ordem de chegada, sendo necessário indicar quais os ateliers desejados

06-12-2015
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha 

O Centro Cultural de S. João de Loure vai ser inaugurado no início do próximo mês de julho. Trata-se de um equipamento cultural numa zona carenciada, que resulta de um investimento superior a 1 milhão de euros. A infraestrutura encontra-se em fase final de acabamentos e será aberta ao público no primeiro fim de semana de julho, conforme decisão anunciada ontem no decorrer da reunião da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.

O Centro Cultural de S. João de Loure é um edifício com uma área total de 2998 metros quadrados, onde se inclui um auditório com 176 lugares, foyer, sala de reuniões, cinco camarins e oito salas de aprendizagem musical.

O Campo de Férias 2015, um programa de ocupação de tempos livres, para crianças entre os seis e os 16 anos, foi outro dos temas abordados. O Executivo está a estudar a possibilidade de alargar o número de inscrições, que atualmente é de 350. A procura pelo programa de férias foi muito elevada, tendo as inscrições esgotado num dia.

No âmbito da reunião de Câmara, o Executivo deliberou aprovar a realização do Mercado Municipal de Albergaria, no dia 10 de junho, feriado do Dia de Portugal. Trata-se de uma deliberação “pontual e excecional para análise do impacto para efeitos de avaliação do atual regulamento” do Mercado.

A Câmara aprovou ainda a aquisição de um prédio na Zona Central de Angeja, tendo em vista a reabilitação daquela área. O Município de Albergaria-a-Velha tem em vigor desde março uma Área de Recuperação Urbana para a Vila de Angeja, que prevê a reabilitação urbana do espaço público. O Executivo deliberou também abrir um procedimento de eventual classificação de imóvel de interesse municipal para a Casa Velha, na Rua do Comércio, em Angeja.

Foi ainda aprovado o Plano de Transportes Escolares para o ano letivo de 2015/2016. Trata-se de uma previsão do número de alunos que fazem uso do transporte escolar, diferenciados por localidade e respetivo grau de ensino, adequada aos horários escolares previstos para o próximo ano letivo.

25-05-2015
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha

Imóveis em Destaque

ÚLTIMOS ARTIGOS

324
Vai ter início, no dia 5 de novembro, uma oficina de produção de objetos em madeira no CARA – Centro de Atividades Radicais e...