Freguesias

177

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha vai proceder a obras de beneficiação no Mercado de Angeja. A intervenção ronda os trinta mil euros e tem um prazo de execução de 60 dias.

A obra engloba a remoção das placas de fibrocimento, existentes na cobertura do mercado, e a sua substituição por painéis com isolamento térmico, numa área de 320 metros quadrados. Já em 2014, a Câmara Municipal procedeu a um trabalho idêntico de remoção de placas de fibrocimento na Incubadora de Empresas, fazendo agora a mesma operação no Mercado de Angeja.

Para além desta intervenção, as obras incluem pequenas reparações na fachada, substituição de tijoleiras e pinturas várias, incluindo nos sanitários.

O Mercado de Angeja foi construído em 1997 e funciona todos os domingos, das 6h30 às 13h00. Atualmente existem 15 bancas ocupadas, que vendem, na sua maioria, produtos alimentares, como frutas, legumes, carne, pão e bolos, existindo ainda espaços de venda de flores.

16-08-2017
Fonte: CM Albergaria

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha instalou dois novos parques infantis em Pinheiro, freguesia de São João de Loure, e no Jardim de Infância do Campo, na Ribeira de Fráguas, tendo investido 20 325,20 euros na intervenção.

Em Pinheiro já existia um parque infantil no local, com mais de dez anos e equipamentos degradados, que não ofereciam as condições de segurança para utilização pelas crianças da localidade. Desmantelado o antigo parque, foi colocado um pavimento sintético em placa SBR, de cor verde. Em termos de equipamentos infantis, instalou-se uma mola individual em forma de coelho, um baloiço de dois lugares e um escorrega elefante.

No Jardim de Infância e Escola Básica do Campo, Ribeira de Fráguas, não existia qualquer equipamento infantil no recreio. A colocação deste equipamento veio dar resposta a um anseio das 50 crianças da educação Pré-escolar e do 1º CEB, bem como da Educadora de Infância, Professoras, Assistentes Operacionais e famílias.

Tal como no Parque de Pinheiro, colocou-se um pavimento sintético em placa SBR, mas optou-se por um conjunto multifunções, com diversas opções para as brincadeiras.

Os novos parques infantis cumprem todas as normas de segurança em vigor, desejando-se que a sua utilização venha colmatar uma lacuna na componente lúdica da atividade diária das crianças.

16-03-2017
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha

563

Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha colocou contentores para recolha de óleos alimentares usados, no âmbito de um protocolo de cooperação efetuado com a empresa Enviroria.

O objetivo é a preservação do meio ambiente, garantindo a continuidade de utilização dos recursos naturais, evitando a deposição dos óleos alimentares usados no sistema de esgotos e ao mesmo tempo procedendo à sua reciclagem através da recolha e valorização.

Com essa finalidade, a Autarquia procedeu à colocação de oleões em vários pontos do Município. Em Albergaria-a-Velha os óleos alimentares usados podem ser depositados nos oleões que se encontram na Rua do Vale, junto à Escola Secundária; na Rua Eng.º Duarte Pacheco, junto à sede do Clube Desportivo de Campinho; e na Rua Dr. Alexandre Albuquerque, junto à pastelaria Malhalba.

Em Valmaior, pode usar o oleão na Rua do Ribeiro, perto da Junta de Freguesia. Em Angeja, pode colocar no oleão na Rua da Várzea. Em Alquerubim, o oleão está instalado na Rua Sr.ª dos Aflitos, junto ao Posto Médico. Em S. João de Loure, o oleão fica situado na Estrada da Lalhe, junto à Farmácia. Em Frossos fica na Rua Comendador Martins Pereira. Na Branca, o oleão está instalado na EN1, na Junta de Freguesia. E na Ribeira de Fráguas, o oleão está na Rua de Santiago, perto do Centro de Saúde.

Os óleos alimentares usados não podem ser despejados no oleão. Devem estar dentro de garrafas de plástico que depois ali são depositadas. Quando colocar os óleos nas garrafas de plástico ele deve estar frio. Não podem ser depositados óleos de motores, transmissões ou de lubrificação, pois estes resíduos impedem a valorização dos óleos alimentares. Da mesma forma, estes não devem ter restos de comida ou outro tipo de líquidos.

Os óleos alimentares não devem ser despejados no ralo da banca da cozinha, pois dessa forma provocam problemas nos sistemas de tratamento de águas residuais e contaminam os solos. Basta um litro de óleo alimentar despejado no ralo para contaminar de uma só vez 1 milhão de litros de água. Os óleos alimentares reciclados são usados na produção de biodiesel ou sabões.

14-02-2017
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha

GNR chegou a fazer vários disparos para tentar travar a fuga dos quatro homens.

Vidros partidos, máquina de tabaco vazia e dezenas de gelados em falta na arca frigorífica. Foi assim que Diana Oliveira, proprietária da pastelaria Avenida, em São João de Loure, Albergaria-a-Velha, encontrou o estabelecimento, ontem de madrugada. “Um vizinho ligou-me às 04h30 a dizer que ouviu os vidros a partir e que estavam homens com uma carrinha a entrar e sair. Foi um susto”, contou ao CM a gerente.

Com a carrinha Volkswagen Passat – que tinha sido furtada – carregada de maços de tabaco e gelados, os quatro assaltantes puseram-se em fuga. Seguiu-se uma rápida perseguição, conduzida pela GNR, durante a qual, segundo moradores, foram ouvidos vários disparos.

A viagem acabou por correr mal aos assaltantes. A fuga foi interrompida quando a carrinha em que seguiam entrou em despiste em Alquerubim, uma freguesia vizinha. Dos quatro homens, todos com 23 anos, dois foram detidos ainda no interior da carrinha furtada e outros dois fugiram a pé. Um deles foi apanhado e o último continua a monte.

Leia a notícia completa aqui.

05-12-2016
Fonte: Correio da Manhã

642

O CLDS 3G Albergaria Integra’T vai organizar a oficina “Segurança no Manuseamento de Máquinas Agrícolas” no dia 5 de novembro, sábado, na sede da Junta de Freguesia de Angeja. A sessão é a segunda de um ciclo de workshops gratuitos sobre agricultura e conta com o apoio da Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha e da Junta de Freguesia de Angeja.

A oficina decorre das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 16h30, sendo dinamizada por técnicos da Escola Profissional de Torredeita. Ao longo das seis horas vão ser abordados os tipos de riscos profissionais, as causas dos acidentes profissionais, os riscos mais frequentes no uso de máquinas agrícolas e as medidas de segurança.

A participação na oficina é gratuita, mas carece de inscrição prévia, que pode ser feita através do endereço eletrónico sonia.ferreira@cldsalbergaria.pt ou do número 967 128 337.
O primeiro workshop do ciclo teve lugar no dia 15 de outubro, em Ribeira de Fráguas, e abordou o tema “Horta Biológica e Saudável”. As 25 vagas esgotaram-se rapidamente e a organização decidiu abrir uma nova sessão, que decorre amanhã, na sede da Junta de Freguesia de Ribeira de Fráguas.

A terceira e quarta oficina do ciclo sobre agricultura estão agendadas para o próximo ano, em data e local a definir. Os temas vão ser “Segurança Alimentar e Saúde Pública” e “Empreendedorismo Agrícola”.

31-10-2016
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha

A Câmara Municipal vai realizar um conjunto de obras na rede viária e em diversas infraestruturas afetadas pelas intempéries, no valor de 2,4 milhões de euros. O investimento está dividido em três intervenções: a requalificação da Rua Gonçalo Eriz, em Albergaria-a-Velha, a reabilitação de infraestruturas rodoviárias municipais na zona norte e sul do Concelho e nas vias afetadas pelas intempéries do último inverno.

A Rua Gonçalo Eriz, que liga a Igreja Matriz ao Cemitério de Albergaria-a-Velha, é uma via no centro da cidade, incluída na Área de Reabilitação Urbana, que carece de intervenção urgente, de forma a garantir a segurança rodoviária e minimizar futuros custos de manutenção mais elevados. As obras vão incidir no traçado, que é sinuoso e estreito, e na sua envolvente, atenuando os dois estrangulamentos da via, junto à Igreja Matriz e na passagem superior sobre a Linha do Vale do Vouga.

Relativamente à reabilitação das infraestruturas rodoviárias municipais na zona norte e na zona sul do Concelho, as vias contempladas exigem uma intervenção urgente, para garantir condições de segurança rodoviária e criar condições para o desenvolvimento do território.

As obras na zona norte do Concelho contemplam a Estrada Municipal (EM) 579-2, nas Frias (da EN 16-2 ao pontão); a Rua de Mouquim a Vila Nova de Fusos, ambas em Albergaria-a-Velha e Valmaior; as vias da Unidade Operativa de Planeamento e Gestão da Branca, um polo industrial na zona de Soutelo; e pavimentação e órgãos de drenagem na EM 554, em Ribeira de Fráguas.

Na zona sul, as intervenções previstas vão decorrer na Rua do Ribeiro até ao entroncamento com a Rua da Quinta e no arruamento de acesso ao Centro Cultural de S. João de Loure, ambas em S. João de Loure, e na Rua Comendador Martins Pereira, em Frossos. Também estão previstas intervenções na Rua Marquês de Pombal (ou Rua dos Pinheiros), em Angeja; e na Rua da Ponte Velha, em Beduído, Alquerubim.

Na terceira empreitada estão previstas intervenções na Rua do Covelo, em Valmaior, que faz a ligação da Rua do Cemitério a Rendo, a pavimentação da EN 16, entre a Rotunda do IC2 e Valmaior e a intervenção na Ponte da Biscaia, nas Frias, todas na freguesia de Albergaria-a-Velha e Valmaior. Estão também previstas intervenções na EM 556-2, que faz a ligação entre Fradelos e o lugar do Carvalhal, na Branca, e na EM 577, que liga a Fontinha a Alquerubim. Estas vias foram danificadas no último inverno e o seu estado de conservação exige intervenção urgente.

Para a execução deste conjunto de obras, a Câmara Municipal vai contrair três empréstimos que podem atingir o máximo de 2 403 101 euros. Para a empreitada da Rua Gonçalo Eriz, vai contrair um empréstimo até ao valor de 739 mil euros. Para as intervenções nas vias da zona norte e sul do Concelho a Câmara vai recorrer a um empréstimo até ao valor de 1 097 453 euros. Para a reabilitação das vias afetadas pelas intempéries está prevista a contração de um empréstimo até 566 648 euros.

De acordo com a Direção-geral das Autarquias Locais o limite do endividamento da Câmara Municipal para 2016 é de cerca de 19 milhões de euros. O limite de endividamento é calculado a partir da dívida total de operações orçamentais do Município, que não pode ultrapassar, no final do ano, 1,5 vezes a média da receita corrente líquida cobrada nos três exercícios anteriores.

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha regista, em 2016, o mais baixo endividamento dos últimos 15 anos, que é de cerca de 3,4 milhões euros. Tem vindo a amortizar empréstimos antigos, tendo já liquidado o empréstimo referente ao Cineteatro Alba, e a antecipar transferências para o Fundo de Apoio Municipal, um compromisso anual desde 2013.

A autorização para os três empréstimos foi aprovada por maioria em Assembleia Municipal, com os votos favoráveis do CDS/PP e do PS e a abstenção do PSD. Os presidentes de Junta de Freguesia de Alquerubim e Angeja também votaram favoravelmente as intervenções viárias na zona norte e sul do Concelho e nas vias afetadas pelas intempéries. A contratação dos empréstimos necessita do visto do Tribunal de Contas.

25-10-2016
Fonte: Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha

Imóveis em Destaque

Moradia T3 - Alquerubim

Para Venda: €110.000   

ÚLTIMOS ARTIGOS

3621
A1 cortada nos dois sentidos, entre Albergaria e Aveiro Sul, nesse troço completo", indicou à TVI24 fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro...